segunda-feira, 24 de março de 2014

Aprendendo a Perdoar

                                                                       Por Lucas Rafael


É necessário que se aprenda a perdoar todos os dias, não porque somos bons ou porque queremos ir para o céu, mas para não permitirmos que as nossas mágoas tornem-se obstáculos para a realização de nossos sonhos e objetivos.

É preciso perdoar aos nossos pais, pois nem sempre eles puderam nos preparar para as armadilhas do mundo, aos nossos irmãos que estão tão perto e ao mesmo tempo tão distantes, aos nossos parentes que nos unem apenas por laços consanguíneos e aos nossos amigos, que se afastam e que seguem seus caminhos sem nos avisar.


É preciso perdoar aos nossos chefes e encarregados, porque nem sempre eles têm a capacidade de perceber o nosso valor. É importante perdoar as empresas que não nos contratam ou nos demitem, porque são administradas por humanos e têm o direito de errar. E aos nossos colegas de trabalho, porque às vezes, por mais que tentem, eles não têm condições e nem vontade para melhorar.


E é preciso perdoar as pessoas mais velhas, já que elas viveram em outros tempos, e, quase sempre, não sabem como nos ajudar a superar os nossos contemporâneos medos, e as crianças, as quais ainda estão na fase de sonhar.


É necessário perdoar uma paixão não correspondida para que possamos estar aptos a conhecermos novas pessoas, e perdoar o término de um romance, para que outras histórias possam se consolidar.

Devemos perdoar os religiosos, pois só enxergam com os olhos da religião, e aos teóricos que filosofam sem saberem praticar. E é muito importante aprender a perdoar as pessoas ignorantes e as menos inteligentes, pois elas têm muito ainda a conquistar.

E é essencial aprendermos a nos perdoar acima de tudo, porque somos feitos de erros e precisamos sempre recomeçar, e a perdoar a vida, que nem todos os dias nos permitirá sermos felizes, mas apesar de tudo, é preciso continuar...