quinta-feira, 21 de novembro de 2013

I quiero Você


(por Lucas Rafael) 

Tempo de manger, tempo de ameir,
c'est le temps de célébrer,
your eyes are like two shining stars,
because Meine Liebste,
mi corazon tienes tanto para amar...

Dive into fire and feel my desire,

Due occhi brillanti, profondi come il mare,
Ich can't esperar,
Io affondo dentro te!

Llena el aire con mis antojos y prende el fuego en mi corazon,

Eu te desejo mit jedem Wort das du sprichst ,
I amo usted ma cherie,
Ahora eu can scream,
Ich quiero usted toda para mim.

sábado, 16 de novembro de 2013

Arte do Ikebana

Iquebana de 10cm de altura que eu fiz na aula de Artes no dia 14/11/2013 com a professora Sandra Chiaranda .
Iquebana "vivificação floral" é a arte japonesa de arranjos florais. 
O arranjo floral japonês cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor. 
A estrutura de um arranjo floral japonês está baseada em três pontos principais que simbolizam o céu, a terra e a humanidade.
Gostei muito de conhecer esse tipo de arte, com toda certeza eu irei praticá-la daqui em diante.






Iquebana que eu fiz de 10cm de altura



Referências:





quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Crítica - Uma Janela para a Felicidade



Uma Janela para a Felicidade
Autor: Sônia Tozzi / Irmão Ivo
Crítica: Lucas Rafael

O livro Uma Janela para a Felicidade psicografado por Sônia Tozzi, com a ajuda de Irmão Ivo, lançado em Dezembro de 2012, nos traz em uma linguagem simples e direta, já escrito de acordo com a nova gramática portuguesa, a história da jovem Nancy, nascida com uma deficiência física, sem as pernas e apenas com um braço atrofiado.  
Ao início da trama, Nancy se revolta e se entristece com sua condição física, querendo assim, isolar-se do mundo.   Sua família também sente-se desconfortável com sua condição, não sabendo o que fazer, optam por deixar que a vida se encarregue de Nancy, fechando assim, os olhos para a aparência da menina.
Mas, como nada é por acaso, Nancy tivera uma irmã chamada Clara, que sempre a amou incondicionalmente, além de uma cuidadora chamada Vilma, formando então, dois grandes alicerces sólidos que não deixavam Nancy cair.
Com o exemplo de Clara, a família da Nancy foi entendendo a condição de Nancy e o motivo dela ter nascido assim. E com o passar do tempo, muito estudo e fé, as pessoas envolvidas na trama passaram a entender, respeitar e a admirar Nancy.
Esse livro nos conta uma história que não é nada incomum em nossa sociedade. O preconceito com relação as pessoas com deficiência, faz com que, além da família do deficiente, até ele mesmo, crie barreiras para viver, e ainda, alimenta a ideia de que eles não possam ajudar, criar, trabalhar, ou simplesmente, não conseguem fazer nada, tornando-se pessoas incapazes de tudo.
De acordo com as minhas experiência pessoais, tenho visto que a família é extremamente importante para o apoio das pessoas com deficiência. Infelizmente, há muitas famílias que abandonam ou simplesmente ignoram uma pessoa deficiente em sua própria casa, fazendo com que o portador de necessidades especiais seja descriminado, tanto fora, como dentro de sua casa.
Todavia, tenho presenciado casos que embora a família não seja muita atenciosa, há um parente que sempre ajuda e compreende mais que os outros, mostrando-se assim, que ninguém está totalmente desamparado. 
Todos temos uma missão aqui na Terra, independente de nossas limitação e de nossas deficiências.
O livro está dividido em capítulos curtos e diretos, tornando-se atrativo para a leitura das 379 páginas. Além disso, o que me chamou muita atenção, foi que ao final de cada capítulo, há uma mensagem com ensinamento em anexo, com sua respectiva referência, possibilitando assim, que possamos refletir aos acontecimentos de cada capítulo da história.

06/11/2013